Férias! Ou como não se descabelar – 1

As férias chegaram e nada de viagens na sua agenda… muita calma nessa hora! Juro que São Paulo tem um programa divertido (ou mais!) para cada dia de julho ;)

E para começar, acho que esse solzinho pede um parque, não?  Eu, Theo e Liz fomos na semana passada no Parque do Povo,  que tem um playground incrível.

Abaixo, transcrevo um trecho do meu livro, São Paulo com Crianças, que fala sobre esse programa.

Se liga, mãe!

Parque do Povo
A lista de pontos positivos desse parque deixa a de negativos no chinelo. Começando de baixo… Boa parte do playground é de madeira e o chão, todinho emborrachado – as perninhas das crianças, já cheias de roxos e arranhões, agradecem. Subindo o olhar um pouquinho, há brinquedos especialmente pensados para bebês de até dois anos – presos a balanços apropriados e deslizando em miniescorregadores, eles ficam ainda mais fofos. Olhando para cima, há cobertura nas atrações dos pequenininhos e pergolados sobre alguns bancos – alívios em dia de sol. O banheiro, com pias baixinhas, também fica perto do playground. Mesas de piquenique circundam a área e, a poucos metros, há um jardim de ervas. Também há ciclovia, pistas para correr ou andar de patins e skate. Com tudo isso, não fossem os aviões que passam a cada cinco ou dez minutos sob sua cabeça, você esqueceria que está no meio de várias das avenidas mais movimentadas da cidade. Ah, e por isso mesmo lembre-se que estacionar o carro por ali pode exigir uma boa dose de sorte aliada a muita paciência.
Dica de mãe: O parque é novo (inaugurado em 2008) e, por isso, as árvores ainda estão sendo plantadas e crescendo. Com sol forte, o descampado exige cuidados. E também não há lanchonete. Assim, protetor solar, boné e um quitute são boas pedidas para levar na bolsa.*
Av Henrique Chamma 490, Itaim Bibi, 11 3073-1217

E só um adendo, pra que ninguém vá despreparado. No livro, falo que estacionar é complicado. Isso porque fui de final de semana. Nos dias de semana, ao que parece, é praticamente impossível. Na sexta-passada, parei um estacionamento diante do parque (10 reais a primeira hora). O problema foi atravessar a avenida – sem uma faixa de pedestre por perto. Valeu pela ajuda, pipoqueiro! Mandei um email para prefeitura para checar o que eles sugerem, já que tampouco há estacionamento dentro do parque.

 

 

* Esse texto faz parte do livro São Paulo com Crianças, escrito por mim, ilustrado por Fábio Yabu e editado pela Pulp. Mais detalhes sobre o conteúdo e como comprar? É só ir aqui.

Posts relacionados

Tagged: , , ,

Comments: 3

  1. [...] quem quiser ler o post anterior, é sobre o Parque do Povo, ou Parque do Polvo, como diz um menininho que adora inventar [...]

  2. [...] solzinho gostoso, então a ideia era se divertir em parques da cidade, como o Água Branca e o Parque do Povo. Theo se achando o Indiana [...]

  3. Equipe Babycub 20/09/2012 at 12:22 pm Reply

    Esse parque parece mesmo ser super calmo e é lindo!

    Adorei!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *