Férias! Ou como não se descabelar – 2

Continuando a série de post sobre como manter a sanidade mental com os filhos de férias, aí vai mais uma dica. E essa é do coração, pois é o parque preferido do Theo aqui em São Paulo.

Para quem quiser ler o post anterior, é sobre o Parque do Povo, ou Parque do Polvo, como diz um menininho que adora inventar apelidos…

Parque Água Branca
Também conhecido por algumas crianças-da-cidade-grande como parque das galinhas. Não que haja um galinheiro propriamente dito. Nada disso. No Água Branca, as galinhas circulam livremente, muitas vezes acompanhadas de seus pintinhos. E isso encanta a molecadinha que vive longe da fazenda.
Mas essa não é a única atração por lá. Se a visita for em uma terça-feira ou no fim de semana, comece pela feira de orgânicos. A ideia nem é abastecer sua fruteira (o que não deixa de ser boa ideia), e sim aproveitar o café da manhã vendido ali, com pães, sucos e bolos saudáveis. Acomode-se em uma das mesinhas – mas cuidado com as abelhas – ou leve os quitutes para um piqueninque.
A próxima parada pode ser o aquário (entrada a R$2), que é simples mas entretém as crianças com os peixões de rios de São Paulo.
Mesmo pedindo uma renovação, o parquinho tem vários brinquedos e diverte os pequenos enquanto os pais aproveitam uma água de coco, vendida em barraquinhas ao lado.
Caminhando um pouco mais, você encontra o Espaço Leitura: casinhas que servem de minibibliotecas, onde você pode emprestar livros e aproveitá-los em mesas e bancos espalhados pelo bosque.
Dica de mãe: Um saquinho com milho vai deixar as galinhas – e seu filho – mais feliz.
Av/. Francisco Matarazzo, 455, 3865-4130. http://www.parqueaguabranca.sp.gov.br

Ps: o próximo post vai ser sobre um lugar longe, porém incrível: o Sabina. Aguardem :)

* Esses textos fazem parte do livro São Paulo com Crianças, escrito por mim, ilustrado por Fábio Yabu e editado pela Pulp. Mais detalhes sobre o conteúdo e como comprar? É só ir aqui.

Posts relacionados

Tagged: , , , , , ,

Comments: 4

  1. Priscilla Perlatti 06/07/2012 at 5:22 pm Reply

    Mari, frequento o Parque da Água Branca desde muito pequena e, nas minhas lembranças de infância, lembro que eu detestava o lugar porque fedia muito.
    Resisti muito em levar minhas filhas lá por causa das memórias olfativas (hahaha), mas vencida essa barreira pude constatar que o parque mudou muito (e para melhor) desde a década de 80. Ainda bem!

    Eu adoro sentar em frente à casa do caboclo, tomar um café de coador e ouvir modas de viola enquanto as meninas brincam com os marrecos. Quase não dá para acreditar que se está em SP.

    Beijos

    Pri

    • Mariana 09/07/2012 at 10:22 pm Reply

      Memórias olfativas – wuahahah!
      Vamos combinar um café no parque, Pri!
      bjins

  2. Didi 10/07/2012 at 5:34 pm Reply

    Amo levar o Arthur nesta parque. É perto de casa, de fácil estacionamento e muito gostoso. As galinhas, galos e gatos fazem a alegria dele, que sai em disparada atrás dos animais. Os gansos também são uma boa atração para ele assim como o tanque de areia e a áre ade literatura, que costuma ter contação de história com uma dupla de palhaços. Vale a visita!

  3. [...] imperava aquele solzinho gostoso, então a ideia era se divertir em parques da cidade, como o Água Branca e o Parque do Povo. Theo se achando o Indiana [...]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *