Férias! Ou como não se descabelar – 3

Ufa, já passamos da metade das férias! Mas, para quem quiser preencher o dia da molecadinha com programas em São Paulo (ou arredores), aqui vai mais uma dica. Essa é pra dias mais chuvosos e friorentos.

Nos posts anteriores dessa “série”, imperava aquele solzinho gostoso, então a ideia era se divertir em parques da cidade, como o Água Branca e o Parque do Povo.

Theo se achando o Indiana Jones

Sabina
A primeira coisa a dizer é que essa mistura de museu de ciência interativo com aquário e brinquedoteca fica longe de São Paulo. Bem longe – em Santo André. E o caminho ora é deserto, ora passa por áreas pouco amistosas. Mas quando você já venceu boa parte do roteiro básico da cidade ou se a temporada é de chuva, o trajeto de meia hora vale cada um dos 30 e poucos quilômetros.

O ponto alto do lugar é que ele tem atrações pensadas tanto para os que ainda andam cambaleantes quanto para os maiores, que já entendem conceitos básicos de física, química e matemática.
Logo na entrada, um robozinho chamado Sabina recebe os visitantes, conversando com as crianças. Em seguida, vem a seção que mais impressiona –  CIência da Vida – com um tiranossauro animatrônico, que se mexe e faz barulho.

Quem não adora pinguins?

Depois de observar outras réplicas gigantes, as crianças se divertem bancando o arqueólogo, ao usar pincéis para escavar ossos e dentes de dinossauros da areia. Basta tirar os olhos dos dinos que, logo ao lado, surge um tanque gigantes e todo envidraçado cheio de pinguins.Dá para ver bem de pertinho eles tomando sol, mergulhando e nadando a poucos centímetros do nariz da molecada.

Olha, mãe!!

No piso inferior, há anida um túnel que explica a origem do sistema solar e um brinquedo inflável que simula o corpo humano visto por dentro. Os dois podem ser um pouco assustadores para os menorzinhos. Eles também se divirtam mais no espaço que imita um mercado, com frutas, verduras e outros produtos de plástico. No andar superior, há experimentos semelhantes aos do Catavento, com destaque para um que testa as propriedades do vento, em que você equilibra uma bola de plástico no ar com um jato de ar.
O único porém, além da distância, é que não há lanchonete, nem cafeteria, nada. Há apenas uma área com mesas, para que os visitantes consumam o que trouxeram de casa.*

Controlando quem vai ter luz, quem vai ficar no escuro

Rua Juquiá, s/nº, bairro Paraíso (entrada na altura do nº 135), Santo André, 4422-2001.  www.santoandre.sp.gov.br/sabina

 

* Esse texto faz parte do livro São Paulo com Crianças, escrito por mim, ilustrado por Fábio Yabu e editado pela Pulp. Mais detalhes sobre o conteúdo e como comprar? É só ir aqui.

Posts relacionados

Tagged: , , , , , , ,

Comments: 2

  1. Giselle 20/11/2012 at 6:24 pm Reply

    Mari, tudo bem?

    Eu sempre estou por aqui, mesmo não tendo nenhum pequeno. Mas sou tia de 11 sobrinhos.
    Resumindo, eu fico por aqui pra dar dicas para um irmão com 3 filhinhas: 9, 5 e 4 aninhos. E ele nunca sabe muito bem o que fazer o que local visitar com a filhotas e eu dei a sua dica do Sabina. E ele adorou! Falou que tanto ele como as crianças se divertiram e tiveram um momento mega especial. Obrigada pela dica!

    • Mariana 03/12/2012 at 6:56 pm Reply

      Que bom, Giselle! Fico super feliz que ele tenha gostado!
      Eu tb me diverti um monte :)
      bjos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *