Como sobreviver ao deserto paulistano?

Prefiro não saber há quantos dias não chove em São Paulo. Tento ignorar a informação de que a umidade do ar aqui chego a níveis semelhantes à do deserto do Saara.

E pensar que as crianças que vivem no Chade, na Argélia ou em outros país saarianos estão respirando melhor do que as paulistanas…

Como lidar?

O arsenal daqui de casa inclui uma mescla de soluções caseiras, remedinhos e umas “gadgets”.

Uma panela com água fervendo cheia de ervas cheirosas como sálvia e lavanda sempre funcionaram bem pra “desentupir” o Theo e acalmar a tosse dele.

Para o nariz que sangra com tanta secura, a moda agora aqui é um spray em gel chamado Maxidrate (mas vale consultar seu médico antes, claro).

Umidificador e inalador são o básico entre os produtos para bebês  que vivem em “clima desértico”. Só que com a Liz, que do alto de seus 5 meses ainda não sabe assoar, incluí um novo item no pacote: um “limpador” de nariz gringo chamado Nosefrida.

À primeira vista, a coisa toda é meio bizarra: você mesmo suga a meleca com esse canudinho. Mas para um mininariz, funciona bem e, na maioria das vezes, alivia o bebê que não consegue respirar direito – e também serve para aliviar mães angustiadas ;)

Alguma outra dica pro arsenal “crianças no deserto”? 

Posts relacionados

Tagged: , , , , , ,

Comments: 6

  1. foradocasulo 28/08/2012 at 9:07 am Reply

    Oi, uso bastante o rinossoro no Enzito e a Dra. Pediatra receitou também um colírio que reproduz a lágrima natural.
    ;-)

  2. carol garcia 29/08/2012 at 11:35 am Reply

    ótima saída.

    aqui com narizinhos maiores já estamos tentando de tudo

    bjo

  3. MHelenaQAP 29/08/2012 at 10:41 pm Reply

    AMO o nose frida, uso até hoje porque nem sempre a pequena ajuda e assoa o nariz…
    Bacia de água no quarto ajuda um pouco, ou pelo menos me dá a ilusão de ajudar…

  4. Gabi 09/09/2012 at 10:00 am Reply

    Para as mamães que não têm o nosefrida, a perinha tradicional ajuda bem. Aqui em casa instituí a hora de lavar o nariz. Eh durante o banho mesmo, qdo o vapor já deu aquela ajudadinha. O Davi (2 anos e meio) já se ligou q se sente melhor com isso e não reclama mais. Todos os dias, na hora do banho, dou algumas borrifadas do rinossoro 3% (mais concentrado) e puxo toda a meleca com a perinha. Depois um cotonetinho pra finalizar… Ah, e o umidificador no quarto umas horinhas antes do sono… Só não vale deixar a noite inteira ligado porque embolora a parede e o fungo tb não eh nada amigo dos nossos bebes. Bjs para as mamães que adoram esse blog.

  5. Erika 12/09/2012 at 5:24 pm Reply

    Amo Nosefrida tbm. Me ajudou um monte nesse dias. Infelizmente não tem mesmo pra vender no Brasil.
    E inalação, inalação, inalação. No começo é meio estressante, mas eles acabam acostumando. Tbm “injeto” litros de soro no nariz durante o dia (eles até sabem, qdo chego perto com o vidrinho do soro, abrem a boquinha – embora vá pelo nariz!).
    Agora que esquentou, todo mundo pra piscina! E muita água, suco e frutas tbm!
    Ufa! =)

  6. Equipe Babycub 14/09/2012 at 11:16 am Reply

    ótimas dicas!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *