A vida (de mãe) como ela é

Filha de 6 meses comendo um mousepad. E você deixa porque, afinal, ela está quietinha

Meus filhos são lindos. E as fotos deles que posto no Instagram (@marianadb) fazem parecer que minha vida é sempre linda. Não é.

E eu quero ficar longe (cada vez mais) desses lugares virtuais que pintam a maternidade como algo sempre fantástico.

Aliás, o mesmo vale para blogs, contas de instagram e afins de pessoas que não têm filhos.

Porque do mesmo jeito que o Theo e a Liz não são sempre sorridentes e comportados, não é possível que seu almoço seja sempre tão impecável ;)

Essa ideia martelou tanto minha mente que pra inaugurar o Instagram do blog (@maedarua), estou postando só fotos de #maternidadereal e #vidarealfail, assim todo mundo pode usar, seja mãe, pai, dono de gato, cachorro, gente sem filho e sem bichos, tanto faz.

Pia cheia / amanhã eu lavo. Quem nunca?

Degraus. Muitos. De todas as alturas. Eu, a Liz e o carrinho de bebê dela odiamos vocês!

Quem quiser participar, é só usar essas hashtags no Instagram (aliás, se alguém bolar uma melhor…) ou pode mandar fotos aqui ou no facebook.

Ah, eu também ando usando outra – #subpinheiros -, mas só pra manter a amizade com o pessoal da subprefeitura. Mas essa história fica pra um outro post…

 

Posts relacionados

Tagged: , , ,

Comments: 13

  1. Diou 30/09/2012 at 7:22 pm Reply

    Sinceramente? Sempre achei divertido rir da própria desgraça, mas ai comecei a perceber que isso estava virando material pro povo descer mais ainda o chicote na lomba do outro lado da tela – e, pior, ninguém nunca tem um pecadinho. Fiquei cansada e agora só mostro o lado gramu da vida. Isso é muito mais um desabafo do que uma explicação na verdade. Bjs

  2. Equipe Babycub 02/10/2012 at 12:29 pm Reply

    Hahaha, adorei! Todas deveriam fazer isso!! A vida como ela é!

  3. Marina Breithaupt 02/10/2012 at 12:39 pm Reply

    rsrs adorei! Sempre posto fotos das tosquices das crianças por aqui…com certeza vou me juntar ao teu movimento!! Adorei a ideia!! bjoo

  4. carol marçal 02/10/2012 at 1:23 pm Reply

    mari, adorei o post! mas só uma observação:: que pia suja é essa??? hahahaha
    ai da minha pia fosse sempre suja assim : )
    bjosss

  5. Gisela 02/10/2012 at 3:23 pm Reply

    Curti demais! E apoio o movimento. Fiz um post no Facebook e pretendo usar essa hashtag aí também. Só gostaria de reclamar que a sua pia com louça suja está muito bonitinha e organizada. hehe
    bjos!

  6. Sharon 02/10/2012 at 9:59 pm Reply

    Né?

    Sei como é! Eu sempre escolho as fotos mais fofas do meu filhote pra postar, mas tem horas que dá mesmo essa vontade de mostrar o lado hard de ser mãe… meu marido tirou uma foto de um momento “só meu”, em que eu deixei o pixote brincar à vontade pra poder ler:

    http://quitandinha.blogspot.com.br/2012/08/33a-das-52-semanas-de-bibliofilia.html

  7. Fernanda 02/10/2012 at 10:37 pm Reply

    Amei a ideia…ja adotei!!!!

  8. Lia 03/10/2012 at 10:11 am Reply

    Hahaha, adorei! Já estou te seguindo. E que pia cheia é essa? Precisa vir dar uma espiada na pia aqui de casa num domingo à noite…!!! Bjs

  9. Camila Goytacaz 04/10/2012 at 4:18 pm Reply

    achei sua pia muito modesta, Mari, aqui a coisa fica bem pior! No meu caso, eu quase não fotografo os momentos de caos porque normalmente estou surtando quando eles acontecem, não dou conta de pegar a máquina/celular. Mas vou tentar. Adorei, como sempre : ) beijos

  10. renata malachias 05/10/2012 at 8:44 am Reply

    Tenho uma outra sugestão de hashtag: #glamourzero. Serve para aqueles momentos em que o filhote vomitou em você, dentro do avião, no início da viagem e você está sentada entre duas pessoas… :)

  11. Lavínia 16/10/2012 at 6:45 pm Reply

    Adorei a ideia. Até porque, vida de mãe é uma sequencia de fails.
    Vida de mãe sem babá então, dá pra se jogar?
    Eu me estresso 100% das vezes que saio com carrinho. É carro fechando a rampa de acesso da calçada (as raras que possuem), degrau, rua esburacada, carro na calçada. Tenho mil fotos no estilo.
    Até viajando, no aeroporto internacional do Rio, me deparei com escadas rolantes sem funcionar e sem elevador. Faz como?!

    • Mariana 17/10/2012 at 11:40 pm Reply

      Nossa, é punk mesmo. O que eu costumo fazer pra não me estressar (tanto) é pedir ajuda pra quem quer que seja. O vigia da rua, o homem que tá passando, o moço da NET que tá encostado no carro, a mulher do mercadinho…. “Viu, você pode me ajudar com o carrinho?” Até hoje, ninguém me recusou uma mão amiga :)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *