Um trambolho amigo

Sempre que eu via um birnquedo desses em sites gringos, logo pensava: mais um desses trambolhos de americanos. É aquele velho esteriótipo de que lá nos USandA eles compram muito mais do que precisam.

Até que li na newsletter do BabyCentre uma pediatra-mãe recomendando essa gadget para bebês. Como um tinha um crédito em uma dessas lojas de aluguel de brinquedos (explico mais pra frente), resolvi arriscar.

Resultado? Liz pirou. E eu ganhei mais minutos de sossego. Isso porque o tal pula-pula chegou em casa bem quando ela estava começando a engatinhar – fofinha! Amo muito essa fase :)

Mas, voltando… Tem horas que quero mantê-la por perto, para ter certeza que ela não vai encontrar um chinelo ou outro item impróprio para ser lambido por uma bebê de 7 meses.

Um exemplo? Enquanto esquento a papinha dela ou o almoço do Theo, ela fica lá pulando, de faixinha na cabeça. Falta só uma polaina pra ela virar a própria aluna de aeróbica dos anos 80.

Ah, o da Liz é igual a esse azul da foto: ExerSaucer Splash Active Learning Center, da EvenFlo. Eu aluguei no Clube do Brinquedo, um site com uma ideia pra lá de bacana. Você compra um pacote mensal e aluga brinquedos e afins. Solução ideal para crianças que enjoam fácil das coisas e para trambolhos que apesar de úteis têm “prazo de validade”, já que a srta Liz agora só quer saber de rastejar e engatinhar por aí ;)

Farei outro post sobre o Clube do Brinquedo, com quem tive um problema no começo mas que foi super resolvido e hoje recomendo. Há um outro serviço semelhante, Joaninha, que não testei. Ainda.

Outras dicas de trambolho-amigos são bem-vindas!

 

Posts relacionados

Tagged: , , , , , ,

Comments: 7

  1. Marina Fiuza 08/11/2012 at 3:32 pm Reply

    Que ótima dica, Mari! Depois da mudança estou com trauma de acumular tranqueira. Andei pensando em andadores, mas só de pensar que num futuro (nem tão distante) vou ter que dar fim -mas vou ter dó com medo de ter outro filho e arrepender- desisto da ideia. Amei. Vou tomar providências já!

    • Mariana 08/11/2012 at 5:46 pm Reply

      Tb gostei muito desse esquema de alugar, dear! Só que não é mega barato, então tem de planejar bem pra não acabar gastando mais do que o valor do brinquedo na loja, né?
      bjos em ti e nas crias :)

  2. Gisela 08/11/2012 at 4:21 pm Reply

    Mari, eu adoro a idéia do aluguel, especialmente pra coisas trambolhescas do universo infantil. Brinquedo nem sempre; eu acredito no resgate da relação afetiva com o que a gente brinca, não todos nem sempre, claro, mas…
    Agora pra esse da foto em especial, meu lado fisioterapeuta não me deixa ficar calada. Acho que pra brincar um pouquinho e distrair (leia-se dar uns minutinhos de folga pra nós, coitadas), legal, mas em termos de desenvolvimento motor é um fiasco: vai contra todas regras da fisiologia.
    Colocar, e mais que isso, manter, a criança em pé ainda sem arco do pé, controle de quadril, tronco e outras tecnicices que não vêm ao caso, pode ser bem ruim. Fazer que ela tenha atividade manual assim, então, piorou.
    Tem muitas teorias que associam problemas de joelho, coluna e postura geral em adultos a essa prática.
    A mim, só de parecer tão contrário ao desenvolvimento natural já me desagrada muito. Mas eu sou fisio. E um pouco chatinha, certo? rs.
    Bjk.

    • Mariana 08/11/2012 at 5:52 pm Reply

      Ah, nada como ter amigas especialistas nas mais diversas áreas! Gi, essa questão é a mesma pela qual hoje (aqui no Brasil) não é mais indicado aqueles andadores tradicionais?
      Mas só, em minha defesa…. Eu deixava a Liz uns 5 minutinhos, exatamente pra ela me dar um sossego ou gastar um pouco de energia. Mas depois que ela começou a rastejar (pq ela ainda não engatinha pra valer), ela não ficava mais do que 2 minutos no tal pula-pula. Tanto que devolvi ontem. Acho que o aluguel é bom exatamente pra esses brinquedos e aparatos com “vida útil” mega curta, pq criança dessa idade se desenvolve do dia pra noite. O que é interessante hoje, amanhã já é um tédio.
      O problema é que agora ela tá incontrolável, menina! Coloco ela no tapetinho de EVA da sala enquanto pego uma água e 3 segundos depois ela tá no banheiro, lambendo o chinelo encardido do Theo…
      Ai, me perdi, sorry! Um comentário tão específico e útil e eu aqui desabafando ;)
      bjos e super thanks, Gi

  3. Luciana 09/11/2012 at 2:12 am Reply

    Ah, Lily tb tem o azul, conseguimos emprestado. Outra coisa que recomendo é o jolly jumper. Amo, amo! Nic usou muito, Lily tb. Mas pra Liz já nao compensa mais, melhor comprar a partir dos 6 meses. Se vc fizer uma busca no nicolilando, vai ver um vídeo que fiz do Nic pequeno, super legal!

    Beijocas!!!

    Ps: faria de tudo pra ver Lily e Liz engatinhando juntas!!! Ahhhhhhh!

  4. Luciana 09/11/2012 at 2:17 am Reply

    Agora que li o comentário da Gisele, muito bom! E que bom que Lily nunca fica lá muito mesmo – ela nao é super fã nao… De repente, até porque nao é ergonômico, hein?

    Beijos!

  5. Gi 09/11/2012 at 10:01 am Reply

    Mari, por favor, não se defenda. Eu é que me desculpo, às vezes a gente é caricata falando de uma área técnica que a gente conhece. Digamos que os andadores e afins são tipo açúcar : pecado? não, mas quando dá, a gente evita, certo?
    Quanto ao chinelo encardido, meu parâmetro de assepsia teve um salto quântico quando vi a Ga lambendo a roda do carrinho….aiai. ‘sem tê-los, como sabê-lo?’
    beijo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*