A divisão de tarefas e a felicidade no casamento

O post de ontem da Ana “Feliz dia dos pais que ajudam” me fez pensar um bocado.

Pensar em como, hoje em dia, uma divis?o de tarefas justa ? crucial para um casamento durar.?Em como quase todas minhas amigas buscam esse cen?rio, mas ainda est?o bem longe dele. E, tamb?m, pensar no meu pr?prio casamento.

A maior crise que minha rela??o com meu marido j? sofreu veio ? tona justamente por conta disso. Com o Theo pequeno (3 anos), a Liz rec?m-nascida e com pouca ajuda, eu achava que a divis?o de tarefas em casa estava injusta. E eu estava completamente exausta.

E uma m?e que j? est? exaurida se sentir injusti?ada… bem, ? aquela velha hist?ria do caos anunciado. Uma hora, voc? sabe que a coisa vai explodir.

Aqui em casa pelo menos, a coisa explodiu. E custou para eu e meu marido colocarmos nosso casamento de volta nos trilhos. Custou tempo, dinheiro (fizemos alguns meses de terapia) e muita for?a de vontade.

Custou f?lego para explicar pra ele que a “ajuda” dele n?o estava sendo suficiente.?

E tamb?m que “ajuda” nas tarefas de casa quem d? ? aquela sua vizinha que quebra seu galho de vez em quando. N?o o pai. O pai n?o ajuda nas tarefas, ele divide.

No meu caso, uma melhor divis?o das coisas da casa e das crian?as, aliada a muita conversa, ajudou a resgatar meu casamento.

E li outro dia sobre mais um argumento para investir numa divis?o justas das tarefas dom?sticas. Duas pesquisas americanas recentes provam por A + B que um isso ? ponto fundamental no sucesso de um casamento.

O estudo “O papel das discrep?ncias dos casais na qualidade matrimonial”, de Brian Ogolsky, analisou 220 casais que estavam juntos havia 2 anos e mostrou que a divis?o de tarefas entre o marido e a mulher podem manter ou quebrar um casamento, dependendo no n?vel de insatisfa??o de um deles.

J? uma pesquisa feita por Sharon Sassler, da Cornell University, foi mais direto ao ponto ainda e mostrou que casais em que os homens assumem mais fun??es do lar (lavar, passar, cozinhar, limpar…) t?m uma vida sexual melhor do que aqueles em que a divis?o n?o ? justa.


E ent?o, voc? est? satisfeito com a maneira em que a divis?o de tarefas acontece na sua casa?

Posts relacionados

Tagged:

Comments: 4

  1. Mariana 29/08/2014 at 12:13 am Reply

    Mara Minas
    Ainda não tenho filhos,mas meu esposo sempre participa das coisas da casa.Talvez o fato dele ter morado sozinho por muitos anos antes do nosso casamento faça dele um marido diferenciado:cozinha?,lava,passa,arruma..?.Ele sabe fazer de tudo,mas confesso que se acomodou um pouco após alguns anos de casado.Como eu sempre organizo tudo,as vezes ele deixa muita coisa pra mim.Me aborreço,brigo,mas a gente acaba se entendendo.
    Uma vez,durante um de meu rompantes, ele disse:
    “Eu vou te ajudar mais”
    Ao que eu respondi:
    “Você não tem que me ajudar .É sua OBRIGAÇÃO como morador da casa manter as coisas em ordem e cuidar da limpeza”
    Não quero que ele se acomode,pois senão quando os filhos vierem,o que será de mim?

  2. Mariana 29/08/2014 at 12:14 am Reply

    AnaP027/ago/2014 21:47
    avatar
    Casei com um homem mimado, mas depois de 11 anos de muita luta e um filho de 3 anos hoje é ele quem faz o almoço todos os dias, e também limpa a casa do lado de dentro, eu limpo do lado de fora, lavo e passo roupa. Temos um filho de 3 anos por isso revesamos os horários de trabalho, como somos professores eu dou aulas de manha e a tarde e ele a tarde e a noite e nosso filho vai para a escolinha a tarde quando não tem ninguém em casa, assim dividimos as tarefas da casa e com o nosso filho. Depois que o bebe nasceu tudo melhorou em casa, apesar da sujeira ter aumentado bastante kkkk, mas é uma benção. Feliz dias dos pais!!!!

  3. Mariana 29/08/2014 at 12:17 am Reply

    Erik.Z8/ago/2014 11:12
    avatar
    Olá Mariana Della Barba, primeiramente parabéns pela sua coragem e seu artigo, é sempre bom lermos reportagens assim para podermos repensar quando nós os homens estamos ajudando ou atrapalhando, mas por outro lado, na minha pobre opinião você escreveu um artigo para um único cenário, no qual a mulher trabalha fora a ainda tem que se responsabilizar por todas tarefas domésticas, inclusive cuidar dos filhos que nos consome e suga bastante energia. No meu caso, por exemplo minha mulher não trabalha fora, cuida da casa e de nossa filha de 3 anos, eu trabalho de 9 a 12 horas por dia, acham que tenho que chegar em casa e ainda lavar louça do almoço, quando não dei trabalho algum, pois eu não almoço em casa. Concordo que fui um pouco mimado pela minha mãe, que não me deixava fazer nada em casa, pois era o único homem no meio de quatro mulheres. Porém, no Exército tive que passar, cozinhar, lavar, inclusive banheiros . . . he he he . . . ( banheiro de homem é nojento ). Temos condições de contratar uma secretária do lar, mas minha mulher prefere cuidar de tudo ela mesmo, então às vezes, bem raro mesmo . . . Eu lavo uma louça no final de semana, dou banho no cachorro, mas o que minha mulher gosta mesmo é que eu fique com a responsabilidade de cuidar da nossa filha, a qual consome bastante o tempo dela. Isso é até legal pois brincamos de coisas diferentes do que ela brinca com a mãe dela, coisas do tipo pular, correr, pega-pega, pipa, bicicleta, pião, cavalo ( o cavalo é minhas costas . . . he he he ) e até guerra de travesseiros. Então meninas, opinem aí no meu comentário, podem descer a lenha, sem dó . . . he he he . . . Abraços.

  4. Mariana 29/08/2014 at 12:22 am Reply

    Lana57122/ago 08:37
    avatar
    Oi. Adorei seu post. Infelizmente, meu casamento acabou e um dos motivos, ao menos de minha parte, foi o fato de que ele trabalhava muito fora de casa e eu, dentro. Tentei conversar várias vezes e durante seis anos suportei. Mas, como vc bem diz, um dia a coisa explode. Ele me culpa por ter sido máe e dona de casa demais e para mim isso foi consequência da ausência dele nestas duas áreas. Resultado: náo sobrou tempo nem disposiçáo para eu ser “a mulher dele”.
    Acho que nós, mulheres da geraçáo 70 ou 80, nascemos para ser profissionais e máes e náo queremos abrir máo de um em prol do outro. Eu amava muito meu marido e o queria como um verdadeiro companheiro, náo apenas como o provedor. Perdi a admiraçáo e ele perdeu a atraçáo. Concordo contigo: o homem precisa ser um ajudador, assim como a mulher. É muito mais gostoso caminhar junto. bj pra vc e sua família.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *